Pular para o conteúdo

Mapa de relâmpagos - rastreie as tempestades atuais por detecção de relâmpagos

Muitos de nós já ouvimos falar desse fenômeno climático, mas poucos realmente o entendem. Aqui vamos explicar o que exatamente é um mapa de ataque de raios e como ele funciona!

O que é um radar relâmpago?

O radar relâmpago é um radar projetado especificamente para procurar trovoadas. A invenção do radar de raios remonta a 1940, quando Robert Watson-Watt, no Reino Unido, desenvolveu o primeiro sistema capaz de localizar raios.

O radar foi baseado no princípio da visão noturna e, portanto, foi capaz de detectar raios em um raio de várias centenas de quilômetros. Nos anos seguintes, o sistema foi desenvolvido e aprimorado para que hoje seja capaz de detectar quase todos os raios em um raio de cerca de 800 quilômetros.

Como funciona um mapa de ataque relâmpago?

Se você já assistiu a uma tempestade, deve ter notado que o trovão geralmente vem alguns segundos após o relâmpago. Isso se deve à velocidade do som, que é de cerca de 340 metros por segundo. A velocidade da luz, por outro lado, é infinitamente rápida.

Por esta razão, o radar de raios pode ser usado para determinar a localização exata da tempestade. O radar envia um feixe de ondas eletromagnéticas para a atmosfera e recebe o eco que é refletido de volta pelas gotas de chuva ou partículas de gelo. Com base no tempo de viagem do sinal, o radar pode calcular a distância da tempestade. Assim, um radar relâmpago nada mais é do que um radar meteorológico projetado especificamente para procurar tempestades.

Como um mapa relâmpago localiza onde o relâmpago atingirá?

A localização do raio é a determinação da posição do raio em tempo real. O método mais comum de localização de raios é a triangulação, na qual três ou mais receptores cronometram o impacto e enviam suas posições para um computador central. Isto então calcula a posição do raio. A localização do relâmpago também pode ser usada para determinar a posição das tempestades.

Como o relâmpago é muito rápido, muitas vezes não pode ser visto a olho nu. No entanto, se vários receptores medem o tempo do ataque e enviam suas posições para um computador central, o computador pode calcular a posição da tempestade. A detecção de raios também é útil para determinar a posição de fenômenos climáticos, como tornados ou furacões. Como esses fenômenos são muito rápidos, muitas vezes não podem ser vistos a olho nu. No entanto, se vários receptores medem o tempo de impacto e enviam suas posições para um computador central, o computador pode calcular a posição do fenômeno.

Como ocorre o relâmpago?

O relâmpago é uma descarga elétrica que ocorre entre nuvens ou entre um nuvem e a terra. A maioria dos relâmpagos ocorre quando as nuvens cumulonimbus (nuvens de trovão) se formam. Nessas nuvens, o ar é muito úmido e ocorrem correntes ascendentes. As correntes ascendentes fazem com que as nuvens fiquem cada vez mais altas até atingirem seu limite. Quando a nuvem atinge esse limite, o raio pode ser emitido para baixo.

What Is Thunder?

Thunder is caused by the extreme heat associated with the lightning flash. In less than a second, the air is heated to 15,000 to 60,000 F. When the air is heated to such a high temperature, it rapidly expands (“explodes”) and then contracts. It’s this rapid expansion/contraction of the air molecules which causes sound waves which we ”

Quantos volts tem um raio normal?

Muitas pessoas se perguntam quantos volts tem um raio normal. Na verdade, é difícil dizer, porque não existem raios “normais”. A voltagem dos relâmpagos varia muito e depende de muitos fatores, como a altura da tempestade, o número de nuvens e o tipo de solo. No entanto, a tensão é geralmente entre 100 milhões e 1 bilhão de volts.

Quais são os diferentes tipos de raios?

O relâmpago pode ser dividido em várias categorias, dependendo de sua forma e estrutura. Os tipos mais comuns de relâmpagos são relâmpagos nuvem-solo, relâmpagos de tempestade e relâmpagos meteorológicos.

Quão quente é um raio em média?

Se você já se perguntou o quão quente é um relâmpago, você não está sozinho. No entanto, os especialistas concordam que a temperatura do relâmpago é de cerca de 30.000 graus Fahrenheit. Isso é cerca de cinco vezes mais quente que a superfície do sol!

What Does Lightning Usually Strike?

Lightning comes from a parent cumulonimbus cloud. These thunderstorm clouds are formed wherever there is enough upward motion, instability in the vertical, and moisture to produce a deep cloud that reaches up to levels somewhat colder than freezing.

These conditions are most often met in summer. In general, the U.S. mainland has a decreasing amount of lightning toward the northwest. Over the entire year, the highest frequency of cloud-to-ground lightning is in Florida between Tampa and Orlando. This is due to the presence, on many days during the year, of a large moisture content in the atmosphere at low levels (below 5,000 feet), as well as high surface temperatures that produce strong sea breezes along the Florida coasts.

The western mountains of the United States also produce strong upward motions and contribute to frequent cloud-to-ground lightning. There are also high frequencies along the Gulf of Mexico coast westward to Texas, the Atlantic coast in the southeast United States, and inland from the Gulf. Regions along the Pacific west coast have the least cloud-to-ground lightning.

Flashes that do not strike the surface are called cloud flashes. They may be inside a cloud, travel from one part of a cloud to another, or from cloud to air.

Onde os raios ocorrem com mais frequência no mundo?

Em princípio, a maior densidade de raios ocorre onde as massas de ar quente e frio se encontram, ou seja, nas regiões costeiras dos trópicos. No entanto, se não olharmos para toda a Terra, mas nos limitarmos às áreas terrestres, a América do Sul é a favorita – de longe.

Pode haver relâmpagos sem trovões?

Muitas pessoas pensam que sempre troveja quando há relâmpagos. Mas isso nem sempre é verdade! Também pode acontecer que ele pisque sem trovejar. Muitas vezes você não pode ouvir o trovão se o relâmpago estiver muito longe.  O ar é simplesmente muito espesso para que o som se propague bem.

Can Lightning Be Detected?

Since the 1980s, cloud-to-ground lightning flashes have been detected and mapped in real time across the entire United States by several networks. Flashes have also been detected from space during the past few years by an optical sensor. This experimental satellite covers the earth twice a day in tropical regions. The satellite also detects flashes that do not strike the ground, but cannot tell the difference between ground strikes and cloud flashes.

Quão perigoso é o raio?

O relâmpago é uma das forças mais perigosas da natureza. Todos os anos, uma média de 24.000 pessoas morrem como resultado do contato direto ou indireto com um raio. No entanto, o risco de ser atingido por um raio é relativamente baixo.

What Types of Damage Can Lightning Cause?

Cloud-to-ground lightning can kill or injure people by direct or indirect means. The lightning current can branch off to a person from a tree, fence, pole, or other tall object. It is not known if all people are killed who are directly struck by the flash itself. In addition, flashes may conduct their current through the ground to a person after the flash strikes a nearby tree, antenna, or other tall object. The current also may travel through power or telephone lines, or plumbing pipes to a person who is in contact with an electric appliance, telephone, or plumbing fixture.

Similarly, objects can be directly struck and this impact may result in an explosion, burn, or total destruction. Or, the damage may be indirect when the current passes through or near it. Sometimes, current may enter a building and transfer through wires or plumbing and damage everything in its path. Similarly, in urban areas, it may strike a pole or tree and the current then travels to several nearby houses and other structures and enter them through wiring or plumbing.

What Causes Lightning?

Lightning originates around 15,000 to 25,000 feet above sea level when raindrops are carried upward until some of them convert to ice. For reasons that are not widely agreed upon, a cloud-to-ground lightning flash originates in this mixed water and ice region. The charge then moves downward in 50-yard sections called step leaders. It keeps moving toward the ground in these steps and produces a channel along which charge is deposited. Eventually, it encounters something on the ground that is a good connection. The circuit is complete at that time, and the charge is lowered from cloud to ground.

The flow of charge (current) produces a luminosity that is very much brighter than the part that came down. This entire event usually takes less than half a second.